Related Posts with Thumbnails
RSS

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Literatura de mulherzinha?!

E quem disse que ser rotulada de mulherzinha é ruim?! Sou Mulherzinha com orgulho! Gosto de coisas de mulher porque sou mulher. E se um livro ou filme foi feito especialmente para mim é porque sou muita coisa... e aí não posso lê-lo para não me sentir reduzida, diminuida enquanto pessoa?
Podem acrescentar sufixos, diminutivos, para mim só servem para enfeitar a escrita. Não quero ser diferente das pessoas do meu sexo, nem busco a excelência intelectual (daqueles pseudo-sábios que ignoram o processo contínuo do conhecimento), mas isso não quer dizer que sou burra ou tola. Sou eu: uma pessoa diferente, mas igual aos outros... Ninguém consegue viver preso a esteriótipos. Escapamos do comum, transbordamos do corpo e atingimos milhões de jeitos, maneiras e imagens... Não sou isso e nem aquilo, sou soma de todos os lados desses mundos que me formam. Se isso é ser meio vazia, digo que também sou meio cheia... só depende do ângulo que quero pôr em evidência.

2 corações despertados:

Anônimo disse...

Gostei do início... Uma crítica bem interessante sobre os considerados livros de mulherzinha. Vou passar por aqui sempre que for possível, ok?!

Abraço!

Fernanda disse...

Uia, arrasou! Muito bom esse post de abertura! :)

Bjs