Related Posts with Thumbnails
RSS

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Leve como seda...


"Meu mestre amado;

Não tenha medo. Não se mova. Não fale. Ninguém irá nos ver.
Fique onde está. Quero olhar para você. Temos a noite toda para nós e quero olhar para você.
Seu corpo para mim. Sua pele. Seus lábios.
Feche os olhos. Ninguém pode nos ver e eu estou aqui ao seu lado. Está me sentindo?
Quando eu o tocar pela primeira vez será com meus lábios. Você vai sentir o calor, mas não saberá onde. Pode ser que seja nos olhos. Vou pressionar minha boca contra seus olhos e você irá sentir o calor.
Abra seus olhos agora, meu amado. Olhe para mim. Seus olhos nos meus seios. Seus braços me erguendo, me fazendo deslizar sobre você. Meu choro abafado, seu corpo estremecendo. Não há fim para isso. Não está vendo?
Você vai ficar para sempre jogando a cabeça para trás e eu estarei para sempre enxugando minhas lágrimas.
Este momento tinha que acontecer. Este momento acontece e continuará a acontecer a partir de agora e para sempre. Nunca mais vamos nos ver. O que tínhamos de fazer, nós fizemos...
Acredite, meu amor, nós fizemos eternamente. Mantenha sua vida fora do meu alcance.
E se isso pode fazê-lo feliz, não hesite um só instante em esquecer a mulher que agora diz, sem nenhum vestígio de arrependimento, adeus."

Depois disso, acho que as minhas palavras são desnecessárias...
Essa carta aparece no filme "Paixão Proibida", longa (altamente e belamente) inspirado no romance de Alessandro Baricco, "Seda".
Pelo que andei pesquisando, esse é apenas um trecho da carta descrita no livro... As demais partes são hots.
Mas um romance para lista... falta um dinheirim no bolso!

2 corações despertados:

Aracely disse...

Que carta linda!!!
Hummmmmmmmm... Fiquei curiosa para ler todinha.

Regina disse...

Olá

Adorei seu blog!!!

Deixei um meme para vc em meu blog
Análise e Leituras (http://analiseeleituras.blogspot.com.)

Venha me visitar.

Bjs

Regina