Related Posts with Thumbnails
RSS

domingo, 21 de março de 2010

Maratona de Banca - Uma Noiva Supersticiosa.


A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca. Um romance por mês, cada um com um tema diferente.
Para o mês de março, o livro escolhido deve ser histórico. Saiba mais sobre a Maratona de Banca no blog oficial.

Então, vamos ao meu:

Clássicos Históricos Especial 297, Lynsay Sands - Uma Noiva Supersticiosa.

Temática: Histórico.
Par romântico: Balan Gaynor e Lady Murie.


Inglaterra, 1351.

Uma dama especial.

Todos os cavaleiros já tinham ouvido histórias sobre lady Murie, a afilhada e protegida do rei da Inglaterra. Diziam que ela era estonteantemente bela, com expressivos olhos azuis, cabelos dourados e o mais doce dos sorrisos. Diziam também que era uma jovem teimosa e mimada. Por isso, embora sir Balan precisasse encontrar uma noiva, Murie era a última mulher com quem ele desejava se casar... Porém, assim como nem tudo que reluz é ouro, e assim como há belos diamantes sob a aparência de pedra bruta, os modos de Murie de garota mimada escondiam uma personalidade cativante que Balan logo teve o privilégio de conhecer. Só que ele não foi o único... Havia um outro pretendente, bem menos honrado e leal, disputando com ele pelo amor de Murie. E em breve chegaria um momento crucial, em que seria revelado qual dos dois homens era digno, e qual não era, de conquistar o coração puro daquela dama tão especial...

Comentários:

Os livros da Lynsay Sands, pelo menos os históricos, seguem muito bem a fórmula bom humor + sensualidade, por isso são sempre diversão garantida!

Vamos aos detalhes da história:

Balan precisa casar com uma moça abastada para que possa reerguer seu castelo, arrasado pela peste. Só que as candidatas disponíveis na corte são reduzidas. Entre elas, a pior é a afilhada do rei, lady Murie, uma dama extremamente birrenta e mimada. Mas ao, acidentalmente, descobrir que essa fama de moça teimosa é só pose para escapar das maldades da corte, Balan passa a enxergar em Murie a resposta para seus problemas e a jovem que pode vir a conquistar seu coração.

Esclarecendo alguns pontos:

* Sou um tanto suspeita para falar dessa história, pois sou fã da Lynsay. Dentro dessa nova geração de romances da Nova Cultural, é uma das autoras que sempre oferece boas histórias, que trago para casa sem precisar pensar duas vezes;

* Murie é uma mocinha que parece ser meio boba, mas é forte, interessante e esperta. Seu problema é ser bastante supersticiosa. Isso tanto traz momentos engraçados quanto vontade de sacudi-la;

* A história de amor dos dois nasce a partir de um estratagema dos vilões que tentam enganá-la com a simpatia da Santa Inês, que faria com que Murie sonhasse com o futuro noivo. Claro que o rapaz, Malculinus,
pretendia aparecer em seu quarto, só que Balan evita e acaba sendo visto. Dessa forma, Murie pensa que ele deve ser o seu escolhido;

* Balan é um mocinho meio desengonçado, que não sabe como conversar e muito menos como deve se comportar para conquistar uma dama, mas ele é íntegro, honesto e carinhoso. Gostei!

* Temos vários vilões nessa história. Um deles está sempre tentando acabar com a vida de Balan, então Murie precisa protegê-lo e ainda o salva várias vezes. O suspense acerca desse assassino é resolvido somente no final (óbvio?!) e é bem inusitado;

* Gostei muito do casal que está sempre ajudando Murie e Balan, Emilie e Reynard. Alguém sabe se há um livro com a história dos dois?

* Destaque para uma personagem encantadora, que é o primo de Balan, Osgoode. Ele é muito divertido, inteligente e está sempre ajudando e dando dicas para que Balan conquiste Murie, como quando ele tenta ensinar o primo a dançar. Muito engraçado!

* Como já é comum nos romances da Lynsay, há momentos hots. Digo isso para quem não gosta muito dessas partes em romances;

* Enfim, uma história fofa, engraçada e sensual. Super indicada!

Destaques românticos:

1. "— Olhe, elas estão vindo para cá! — Balan quase engasgou no pedaço de pão que comia quando Osgoode, assustado, o avisou. Tratou de tomar logo um gole de café para conseguir acabar de engolir.
Se Emilie não estivesse com o olhar fixo nos seus, Ba­lan poderia ter esperanças de que as duas seguissem para outro lado. Porém, ela estava determinada.
— Sente direito — ordenou Osgoode. — E passe a mão pela cabeça para ajeitar esses cabelos. Oh, meu Deus, o que vamos fazer?
— Por que me pergunta? Pensei que entre nós dois fosse você o grande conhecedor de mulheres. E agora fi­que calmo. Se estão vindo para cá é porque querem falar comigo, não com você.
— Eu sei. Justamente por isso é que estou nervoso. Você já não fala muito com mulheres… nem com os ho­mens, para ser franco.
— Sou introvertido, mas intenso. — Pois é, mas não vai ser mantendo-se calado e intenso que conseguirá uma esposa. Eu lhe imploro, Balan, con­verse com ela, seja agradável, faça-lhe alguns elogios…"

2. "— Se é assim, então vamos nos casar, pronto. — re­trucou Balan virando as costas para ir embora.
Murie pulou da mureta e correu atrás dele, sem se importar em sujar os sapatos e a barra do vestido de lama.
— Verdade?
— Não é esse seu desejo? — Balan se virou para fitá-la.
— Eu… bem, ao menos Santa Inês acha que sim — respondeu Murie.
— Essa é a única razão? — ele perguntou, contraindo os lábios.
— Não… você é um homem muito interessante e atraente.
— É mesmo? — Balan sorriu, sem graça. — E eu acho você uma mulher encantadora.
— Emilie, Reginald e até o próprio rei o têm em alto conceito, por isso sei que é uma boa pessoa — ela com­pletou, afastando uma mecha de cabelo do rosto para po­der vê-lo melhor.
— Além do mais, você não é a mulher voluntariosa e birrenta como todos dizem.
Murie por fim sorriu, corando com os elogios.
— Há algo mais que queira me dizer? — Balan per­guntou.
Murie olhou longamente para o rosto de traços mar­cantes e suspirou.
— Sim, milorde. Gosto muito de seus beijos — respon­deu, sentindo as pernas fraquejarem.
— Acho que vamos nos dar muito bem — Balan decla­rou, abrindo um largo sorriso.
Em seguida tomou-lhe a mão, passando-a por seu braço e caminharam juntos de volta para o castelo."

3. "— Ei, espere um pouco! — Murie gritou, correndo atrás do cavalo que já se aproximava das muralhas. — Esqueci de uma coisa!
Osgoode e Balan pararam. Ela se aproximou do marido com as bochechas cheias e, de repente, soltou uma cusparada.
Sem acreditar no que acabara de ver, Osgoode pergun­tou horrorizado:
— Diabos! Será que vi direito? Você acabou de cuspir em Balan?
— Sim — ela confirmou satisfeita, como se fosse a coisa mais normal do mundo. — Dá sorte cuspir na pessoa que vai viajar. É uma proteção. Quer que eu cuspa em você também?
— Não! — atalhou Osgoode, começando a rir. — Você também costumava cuspir no rei quando ele saía de viagem?
— Eu não, mas garanto que a rainha cuspia porque certa vez lhe falei sobre isso e ela se mostrou muito in­teressada.
— Ah, Murie… — Balan e Osgoode riam às gargalha­das — Venha aqui, minha mulher.
Desconfiada ela deu um passo adiante e encostou-se à montaria de Balan.
— Que foi meu marido?
Curvando-se na sela ele a levantou pela cintura e tor­nou a beijá-la.
— Sabe de uma coisa? Eu te amo, minha feiticeirazinha — disse baixinho ao ouvido dela, antes de tornar a colocá-la no chão."


~> Gostou?
Baixe aqui!

É isso!

Até o próximo livro com coração...

14 corações despertados:

romancesinpink.com.br disse...

Eu já li esse livrinho e também achei super legal. Lynsay Sands tem essa característica de usar muito bem o bom humor em suas histórias. Pena que é pouco publicada aqui no Brasil.

bjos.

suelen.18 disse...

Obrigado pela dica vou deixar uma tmb....o livro A Ordem é Amém de john Chelh eu li e fiquei encantada com o livro pois ele fascinante muito bom mesmo...espero que gostem!!!

eu o achei no site: www.seteseveneditora.com.br

Leninha - sempre romantica disse...

Amei sua resenha!
Lynsay sandys é sinonimo de boa leitura mesmo!
Esse ta na minha pilha, logo logo to lendo, kkkk

Juliana disse...

Estou tentando me acostumar com os livrinhos de banca. Até agora so comprei um e a experiencia não foi muito boa, não consegui ler.
Mas não vou desistir não, vou tentar de novo, comprar um outro e ver se consigo ler.
bjs..

Bia disse...

Olá querida amiga,
Estou aqui para convidá-la a conhecer meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto de banca quanto de livraria.

Amor, Mistério e Sangue

Espero que goste e o receba com muito carinho, assim como você sempre fez com o Livros de Bia, que também não ficará esquecido!

Bjs

Suelen Mattos disse...

Mais um que está na minha lista, hehe!!!

Kézia Lôbo disse...

Tanto tempo que nao leio um livrinho de banca.. ja to ate com saudade XD...
Adorei a resenha!!!

Lu disse...

Já disse como amo suas resenhas? rsrsrs.
Acredita que comecei esse livro, mas nunca terminei? Mas vou voltar a ler. ^^

Lu - http://librosdiamore.blogspot.com/

Diana Bitten disse...

Olá Srta!

Resenha conferida e apreciada!!

Um beijinho e até mês que vem!

Fernanda disse...

Já li alguns livros da autora, e realmente: eles são HOTS, mas tbm são engraçados! ;) 'O Amor é Cego' é mto divertido, rs..

Débora Lauton disse...

Dica anotada... eu gosto de livros hot com boas doses de humor...

beijos querida...

Fabi Abrams disse...

É sempre bom descobrir autoras novas (e boas!). Vou anotar a dica...

Mimi disse...

Tenho esse livro, aliás os 3 che publicados por ela aqui desde o ano passado e nada de ler, tenho que corrigir esse erro logoo!

bjks

sabrina disse...

Olá^^

Eu adoroooooo os livro da Lynsay...
Todo essse humor é um ingrediente especial em seu livros!! ^_^
Já li "Uma noiva superstiosa", e apesar de não ser meu preferido nem po mais engraçado, é uma leitura que eu também mais que indico aos meus amigos: satisfação e boas risadas!
Vc já leu "O amor... é cego?"?
em minha opinião é o mis engraçado de todos os q ela já escreveu (* q eu tenha lido, claro)
\o/
=)
EStou dando uma passada por algumasresenhas " antigas q vc escreveu, e gostaria de te parabenizar, pois vc escreve nmuito bem, de uma forma q estou adorando ler...
Vai me ver mais oir aqui, om certeza! ^_^

Grde abç...