Related Posts with Thumbnails
RSS

domingo, 8 de novembro de 2009

Enfeitiçados...

Bianca Místico 877, Maggie Shayne - Enfeitiçados.

Temática: Sobrenatural/Bruxas/Viagem no tempo.
Par romântico: Nesse caso, são três pares: Nathan McBride e Aurora Sortilege / Alexandre e Mary Catherine Hammersmith / Jack McCain e Emily Hawkins.

Magia, feitiço e encantamento.

Em Feitiço de Amor, três bruxas casamenteiras escolhem o desavisado Nathan McBride como o par ideal para sua sobrinha. O futuro se afigura promissor, a não ser por um pequeno detalhe: elas precisam mantê-lo virgem até que ele se apaixone por Aurora... Coisa que não será muito fácil, uma vez que Nathan e Aurora não se suportam!
Em Um Mosqueteiro ao Luar, uma jovem investigadora em fuga de uma perigosa quadrilha invoca um feitiço de proteção num momento de desespero e faz materializar-se um irresistível mosqueteiro à procura de uma dama em apuros...
Em O Poço dos Desejos, Jack McCain pula dentro de um poço e se vê de volta ao passado. Tido como criminoso, ele está condenado à prisão, até que obtém a liberdade... com um pedido de casamento!

Comentários:

São três romances curtos, mas bem divertidos e gostosos de ler.

No primeiro, Feitiço de Amor, temos uma mocinha bruxa (com poder de cura) e médica que vive com suas três tias também bruxas (boazinhas, mas nem tanto...) e um pobre mocinho virgem (e desesperado...) aos 29 anos.
As três bruxas sabem da profecia e precisam ajudar para que ela seja realizada, assim Aurora precisa ter uma filha com grandes poderes, mas apenas se o pai for Nathan e se ele permanecer intocável até esse encontro com ela.
As tias precisam estar sempre vigilantes e provocar pequenos (?) acidentes, pois Nathan está mais do que disposto a sair dessa condição com qualquer garota que lhe dê uma chance e, sendo bem apessoado, isso é o que não falta.
O problema é que Aurora e Nathan não se suportam desde a infância. Ou será que todas essas brigas escondem seus verdadeiros sentimentos?



No segundo, Um Mosqueteiro ao Luar, temos uma mocinha investigadora que, ao perseguir um marido infiel, grava uma conversa entre bandidos e passa a ser perseguida e ameaçada. Ela se esconde na casa de uma tia (que é bruxa). Mary encontra um livro de feitiços e faz um para ser protegida. O problema é que ela tinha acabado de assistir a um filme de mosqueteiros e substitui velas brancas por vermelhas e rosas, que inspiram a paixão e o encontro com o amor verdadeiro, respectivamente.
Alexandre é um mosqueteiro (sedutor, mas totalmente encantador e cavalheiro) do passado que viaja no tempo para proteger a mocinha.
Será que essa proteção não poderá se transformar em algo mais? Ou ele terá que voltar ao seu tempo e deixá-la?



Já o terceiro, O Poço dos Desejos, temos um mocinho (meio bandido, pois dava golpes em criminosos) “boa vida” que estava sendo pressionado para contribuir com uma investigação policial mas, antes de deletar alguém, foi perseguido pelos bandidos. Na fuga, encontra um poço e, ao cair, pede para escapar dessa situação e promete trabalhar duro a partir dali. O que ele não esperava era ter caído no poço dos desejos, lenda que sua avó contava quando criança.
Assim, ele viaja no tempo e, confundido com um prisioneiro, é escolhido por Emily como marido. Ela precisa de um homem forte para trabalhar em sua fazenda e arrecadar o suficiente com o plantio para pagar a hipoteca e garantir o futuro de seus sobrinhos órfãos.
Será que ele cumprirá sua promessa, abandonando a boa vida e trabalhando duro para ajudar àquela família?

Esclarecendo alguns pontos:

* Gostei das três histórias. Se poderia apontar a melhor? Não! Cada uma tem uma característica que me agrada. A primeira é engraçada, com o Nathan querendo se livrar da maldição de ser virgem. A segunda é encantadora, com um mosqueteiro tudodibom... Já a terceira é romântica, fala como a confiança pode mudar a índole do ser humano. Como, com o objetivo certo e incentivo, o mais preguiçoso pode ser o mais trabalhador...

* Estou numa fase de romances sobrenaturais... Vocês já perceberam, não é? Gente, o Edward Cullen me contaminou. O que posso fazer? Quem quiser indicar bons romances nessa temática, deixa um recado com o título e autor, ok?! Vou adorar!

Destaques românticos:

1º romance: Feitiço de Amor.

1.
— Abrace-me, Nathan. Preciso de você.
Ele abraçou-a. Não conseguia acreditar no que ela acabara de dizer, mas tinha escutado muito bem. Aurora precisava dele. Ela era suave, e estava tão vulnerável e atormentada naquele momento.
Tudo o que queria era que ela se sentisse melhor graças à ajuda dele.
Oh, e ele que pensara não gostar de Aurora Sortilege. Não conseguia imaginar o que seria melhor do que enlaçá-la daquela forma.
Eu preciso de você.
— Estou do seu lado — disse, acariciando-a nos cabelos. — Apenas me diga do que precisa, e eu farei para você.

2º romance: Um Mosqueteiro ao Luar.

1.
— Muitas damas ficam surpresas com o meu charme, pequenina. Não se sinta embaraçada. Não é um sonho, ma belle. Estou realmente aqui e à sua disposição. — Deslizou o olhar pelos lábios da mulher, que lhe pareceram carnudos e tentadores. — O que quiser, belezinha, eu garanto, posso providenciar. — Enquanto dizia isso, ele deu mais alguns passos à frente.

2.
— Vou chamá-la de Mary Catherine, como sua tia faz. Uma dama tão linda merece um nome que se equipare à sua beleza.
Mary sentiu a garganta seca.
— As mulheres do seu tempo acreditam nas suas palavras? Pois eu sei perfeitamente que estou com uma aparência horrível como o inferno.
Os dedos dele tocaram-na no rosto.
— Se o inferno for igual a você, então vou começar a pecar com mais freqüência.


3.
— Já conheci muitas mulheres, ma belle, mas nunca amei nenhuma delas. Algumas disseram que me amavam, porém eu sei que era por causa da minha posição, da minha espada, e não pela minha pessoa. Amavam a imagem romântica de um mosqueteiro. Um dia vou encontrar uma mulher que amará o homem, e não as cores que ele usa e a espada com que luta.
— Tenho certeza de que vai encontrar — ela disse suavemente.
— E quando isso acontecer, chérie, não vou deixar que ela vá embora do jeito que fez esse tolo, lá na caixa mágica. Lutarei por ela. Morrerei por ela. Posso até... render minha espada por ela.
Mary sentiu o coração disparar ao ouvir essas palavras.
— Você me acha um tolo, não é? — ele perguntou.
— Acho que essa mulher... agradecerá à sua estrela da sorte.

4.
— Sou um mosqueteiro e, nesse momento, preciso protegê-la e vencer seus inimigos. Esta é a minha missão, Mary Catherine, e até que eu a termine, toda a minha atenção deve se concentrar nela.
— Não tenho certeza de que entendo o que quer dizer.
— Serei mais claro, então. O que estou dizendo é que enquanto eu a tiver sob minha proteção, não poderemos fazer amor.
Ela arregalou os olhos.
— O... O quê?
— Lamento, ma chérie. Faz parte do meu código de conduta, entende? Não posso me distrair nem por um minuto. Não até que você esteja a salvo, e minha missão, cumprida.
Mary ficou boquiaberta por instantes, antes de conseguir responder:
— Oh, seu atrevido! Nunca conheci ninguém tão convencido, mulherengo, arrogante...


5.
— Não acredito que tenha entendido. No meu tempo, Mary Catherine, nós adoramos as nossas mulheres. Nós as tratamos como criaturas preciosas e amadas. Nossa única esperança de perpetuação de nossa espécie, as mães dos nossos filhos. — Pegou a mão dela e acariciou-a com as pontas dos dedos. — Veja esta mão. Linda, delicada... capaz, sim, mas pequena e frágil. — Então, virou sua própria mão. — A minha, no entanto, é grande e áspera. Trabalho duro, tarefas desagradáveis... estão além de uma criatura mágica como uma mulher. Ela... você... deve ser adorada, considerada um tesouro, respeitada como um ser cheio de beleza. A mãe da humanidade. Não me peça para machucar esta mão admirável com algo tão medíocre como pegar lenha.
(...)— Mas você não me considera muito fraca para esse trabalho?
— Fraca? Nunca conheci uma mulher com a sua força, Mary Catherine. Mas mesmo a mais frágil das jovens tem a habilidade nata de capturar o coração de um homem, de gerar seus filhos. Certamente esta última tarefa exige mais força do que recolher os galhos que se encontram caídos no chão de uma floresta. Mais força, talvez, do que a de qualquer homem.

3º romance: O Poço dos Desejos.

1. A lenda do poço dos desejos:


“Faça um desejo sobre este poço, mas desejos não vêm de graça.
Faça também uma promessa, e seu desejo será realizado.
Fará, então uma viagem, para sua promessa cumprir.
E quando honrar seu juramento, nesta colina irei surgir
com mais um desejo para conceder, um presente a mais para entregar.
O que quer que queira pedir; para ficar, ou talvez para partir.”


2.
— Talvez... eu possa ajudá-lo com as respostas. — Quando ele ergueu o rosto, ela prosseguiu: — É o mínimo que posso fazer. Estou pedindo tanto de você... Eu posso lhe ensinar a arar a terra, a plantar e a colher. Não consigo lidar com tudo sozinha. — Abaixou a cabeça. — Preciso da sua ajuda, Jack. E, se você me ajudar, eu juro que farei de tudo para que possa voltar a... esse lugar que chama de lar. Tem a minha palavra. — Ela sorriu. — Temos um acordo?
Emily o conquistara no instante em que tinha dito precisar dele. Nunca ninguém precisara dele para nada. Mas ela se encontrava em uma situação difícil, e ele tinha como ajudá-la. E, apesar de não compreender as coisas estranhas que estavam acontecendo, sentiu que era o que desejava fazer.

3.
— Não haverá próxima vez, Jack. Pretendo salvar esta fazenda com trabalho honesto, ou vou perdê-la. E pretendo manter a minha honra e o meu orgulho intactos.
— Honra e orgulho — ele murmurou. — Isso tem ajudado a aquecê-la nas noites frias, Emily? É o que a mantém, em vez da presença de um homem ao seu lado?
Ela estremeceu e deu-lhe as costas.
— Isso será suficiente até que eu encontre um homem a quem possa amar e respeitar, Jack
.

4.
— E é assim que deve ser. Somos casados, Emily. Não há vergonha alguma nisso. Para dizer a verdade... não sei como... pode se sentir dessa forma em relação a um homem como eu. Não sou nem de longe merecedor de uma mulher como você.
— Tem razão — ela disse. — Não é.
Jack não respondeu. Emily que o ofendesse, se isso a fazia sentir-se melhor.
— O homem suficientemente bom para mim — ela continuou a voz baixa, o corpo tremendo —, é aquele que queira ficar comigo. Que construa sua vida nesta fazenda, e que seja um pai, permanente, para Matthew e Sarah.

5.
— Nunca me esquecerei de você, Jack — ela murmurou.
— Bem, espero que não — ele respondeu. Então, jogou a moeda dentro do poço, pigarreou e segurou com firmeza a mão de Emily. — Desejo com todo o meu coração que Emily Hawkins McCain me deixe ser seu marido. — Quando ela ergueu os olhos, Jack segurou suas duas mãos e fitou-a intensamente. — Seu verdadeiro marido — continuou. — E um pai para Matthew e Sarah. E desejo que ela possa me amar. Porque, se ela puder, eu nunca vou precisar desejar mais nada.

~> Ficaram interessadas (os)?

Baixe cada romance clicando nos títulos abaixo:


É isso... Boa leitura!
Bjointé! ;)

8 corações despertados:

Fernanda disse...

Eu não sou muit fã da série Bianca, pq não curto romance sobrenatural... mas que bom que vc curtiu seus livrinhos! :)

Bjs

Débora Lauton disse...

Oi Camilla...

Ah, vou esperar mais um pouco pra mostrar meu cantinho... ainda tenho que arrumar muita coisa, mas o principal: preciso comprar uma estante nova...rss

beijos,
Dé...

AlineK disse...

Olá Camila

Tem selinho para você no meu blog.

bjs Aline

Caline disse...

Oi camilla, dá uma passada no meu blog, tem selinho pra ti.

Xero.

Carla Martins disse...

Oieee...não sei se vc já tem, mas ofereci um selinho no Leitura pra você! Passa lá pra pegar! Beijinhos!

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Estou adorando Pushing Daisies!!!! Beijos

Nany disse...

Olá!
Meu nome é Nany, e eu sou dona do blog "recém-nascido" Solidão Secreta. É um blog literário como o seu. Caso estiver curiosa, passa lá e dá uma olhada. Ainda sou nova na blogosfera, mas... Espero você.

Beijos...

Rafaella disse...

Olá Camila, já faz tempo que queria te deixar um comentário, pois sou fã do seu blog, descubri-o uma vez fazendo uma busca no google e desde então o visito com frequência ^^ . Parabéns menina, você é talentosa demais para expor suas opiniões a respeito dos livros, seu blog é uma fofura só e morro de inveja da quantidade de livros que você tem ( estou lembrando de quando você postou fotos do seu quarto) hehe, um dia chego lá :P. Sobre esse livrinhos, vou colocá-los na minha lista, afinal foram poucos o que li com tema sobrenatural e ainda não tenho certeza se gosto ou não.

Ah e a explicação de não ter comentado antes é que eu nem tinha perfil aqui, agora resolvi entrar pra esse mundo também, a propósito me tornarei seguidora daqui *_*, apesar de seu endereço já estar a muito nos meus favoritos do Internet explorer haha, Beijãoo!