Related Posts with Thumbnails
RSS

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

As características de um mocinho encantador.


Cuidado: spoiler!
Se você não quer saber detalhes e trechos importantes antes de ler o livro em questão, desconsidere a lista a seguir e vá até o final da postagem.

Como reconhecer um homem maravilhoso:

1. Quando ele se aproximar pela primeira vez e disser:

“Gostaria de dançar ou prefere dispensar as formalidades e fugir comigo?”

Claro que isso a deixará em dúvida... Ao menos que ele ofereça algumas sugestões e rotas de fuga interessantes.

2. Quando ele descobre que você não pode dançar e nem fugir e te mandar um lindo buquê de rosas brancas;

3. Quando ele arruma qualquer desculpa para te ligar e ainda diz ser uma celebridade, um grande amante, muito rico e dono da Ponte de Brooklyn;

Mesmo que nos outros telefonemas afirme ter mentido... na parte de ser muito rico e dono da Ponte de Brooklyn, é claro.

4. Quando ele diz algumas verdades nos momentos em que você estava equivocada e/ou o acusou injustamente;

“Como pôde pensar que eu... Ora, esqueça o assunto! - Virou-se abruptamente e estava a caminho de seu Porsche branco quando parou para gritar: - Moça, você sofre de um sério complexo!”

5. Quando ele acabou de dizer algumas verdades e continuar chateado, mas ainda assim querer sair com você;

“Esteja pronta às sete! - disse uma voz masculina com firmeza, e a ligação foi cortada em seguida.”

6. Quando ele resolve te acompanhar bebendo apenas água, mesmo tendo melhores opções de bebida;

“-Eu adoro Perrier.
-Quando foi a última vez que tomou uma?
-Vai jogar pesado, hein? Muito bem, deixe-me ver... Sabe, creio que esta é a primeira vez. Mas estou gostando. Juro que sim.”

7. Quando você não pode dançar porque sente dores, mas ele encontra uma forma de vocês dançarem juntos;

“Abraçar-se, minha querida - ele lhe sussurrou ao ouvido, provocando um arrepio -, é no que se resume a dança de todos os casais.”

8. Quando ele passa na suíte dele para pegar vários travesseiros para que você fique mais confortável em seu carro e ainda, para não te embaraçar, explique aos curiosos e observadores da cena;

“Vamos a uma orgia - explicou Patrick aos que o encaravam na saída do elevador. - É uma TSPT: Traga Seu Próprio Travesseiro.”

Isso provavelmente te deixará mais embaraçada do que se dissesse a verdade, mas também te fará sorrir da tentativa dele.

9. Quando você, pela insegurança, desviar-se do primeiro beijo e ele, com ternura, lhe acariciar o rosto;
(trecho adaptado do livro)

10. Quando você não pode viajar para esquiar e ele decide trazer o lugar da viagem para sua casa;

“Vamos para o Colorado. Ou, mais precisamente, vamos trazer o Colorado até nós.”

11. Quando ele resolve se afastar porque precisa entender seus sentimentos antes de magoá-la com uma relação unilateral;

“Patrick não pudera dar nenhuma explicação por um motivo apenas: estava igualmente confuso.
Se bem que alguma coisa ele compreendia. Como o fato de sentir algo especial por aquela mulher. Entretanto, forçava-se a fazer o papel de advogado do diabo. Possuía o que lhe custaria para ligar a vida à dela? Honestamente, humanamente, desejava assumir os problemas dela? Se entrasse naquele relacionamento, teria de ser com os olhos bem abertos. Alexandra não merecia menos.”

12. Quando você, por ter alguma doença ou qualquer tipo de restrição física, achar que não pode atrair um homem tão interessante e ele a convencer com argumentos sólidos e inquestionáveis;

“- ... talvez fosse mais adequado afirmar que nenhum homem me quer na sua. (vida) Não sou estúpida, sei que não atraio ninguém!
Num momento raro em sua vida, Patrick ficou sem fala. Embora por não mais que um momento. Com ousadia, segurou a mão dela e a pressionou intimamente contra seu sexo. Sob as calças molhadas, estava a evidência de seu desejo.
Alexandra fechou os olhos, a respiração suspensa.
- Encare-me - a voz dele revelava um misto de paixão e raiva -, e diga-me que não a quero.”

13. Quando você assume que ele te faz perder o controle e ele responde:

“Era essa a minha intenção, boba. É assim que você me faz sentir também. E gosto da sensação.
O truque, Alexandra, minha querida, é encontrar a pessoa com quem seja seguro perder o controle.”


14. Quando sendo uma celebridade e um homem belo, ele precisa atender com paciência as fãs, mesmo aquelas mais saidinhas, e explica a situação para que você não sinta ciúmes;

“A questão, Alexandra - Patrick mal continha a satisfação diante da descoberta de que ela estava com ciúme -, é que não guardei nada daquele beijo. - Dizendo isso, encostou os lábios na orelha de Alexandra, arrepiando-a. - E sabe por quê?
Porque não era um beijo seu - Patrick continuou, sem interromper as carícias. - Que são os únicos que me interessam guardar.”


15. Quando você fica doente e ele passa a noite ao seu lado confortando-a e, na manhã seguinte, se oferece para preparar seu café da manhã;

“- O que você quer para o café? Que tal ovos mexidos? Ou prefere ovos mexidos?
-Pelo jeito essa é sua especialidade.
-Para falar a verdade, não sei cozinhar outra coisa.
-Neste caso prefiro... ovos mexidos!
-Excelente escolha!”

Mesmo que ele soubesse apenas ferver água e abrir latas, ainda seria, para você, uma refeição digna de um chef de cozinha famoso...

16. Quando você acaba de ver a ex dele e a acha perfeita, totalmente diferente comparada a sua imperfeição e ele te responde:


“Fique sabendo, minha doce menina, que ninguém é perfeito. Cada um de nós tem coisas que gostaria de ocultar. A perfeição, física ou espiritual, é um objetivo distante, inalcançável por qualquer ser humano.”

17. Quando vocês estão prestes a fazer amor pela primeira vez e ele se preocupa em te machucar, considerando suas restrições;

“-Se eu fizer alguma coisa que a machuque - Patrick observou - me diga. Certo?
-Está bem...
-E se você fizer alguma coisa que me machuque - ele acrescentou, com ar maroto - eu lhe direi.
-O que eu poderia fazer para machucá-lo? - Alexandra sorria também.
Não me amar. O pensamento cruzou a mente dele como um raio.”


18. Quando você está prestes a desistir de lutar contra as adversidades, sejam essas quais forem, ele está lá para te fazer levantar e andar.

“Pelo que calculo - ele continuou -, há uns cinco passos entre nós. Dê esses cinco passos e juro por Deus que nunca mais caminhará sozinha. Acha que pode fazer isso?”_

Para quem leu até aqui, devo dizer que não resisti ao montar essa pequena (?) lista. Poderia se chamar também “Guia de como conquistar mulheres românticas”... Possivelmente, vocês encontrarão outros motivos, melhores ou no mesmo nível dos anteriores. (Quem quiser acrescentar, pode deixar um comentário. Com certeza, incluirei se esse for pertinente ao livro e ao homem em questão).
_

Para quem ignorou toda essa introdução para poder ler sem informações prévias, aqui deixo o nome de um livro imperdível, inesquecível, apaixonante, viciante... Enfim, leiam, pois vale a pena.

Super Julia 74, Sandra Canfield - Lição de Ternura.
Temática: Deficiência física.
Par romântico: Patrick O’Casey e Alexandra Farrel.

Conhecido como Malandro Irlandês, Patrick é um mocinho com “M” maiúsculo. Ele não é machista, nem mandão, não se acha demais, não maltrata a mocinha, não tira conclusões precipitadas e nem esconde seus sentimentos.
Ele é lindo (não sei porquê, mas estou criando certa preferência por mocinhos de cabelos avermelhados e um tanto revoltos...), sensível, meigo, engraçado, objetivo, cativante, forte e simples. Alguém que quer se comprometer com uma pessoa que preencha seu vazio, que o enxergue como realmente é.
Alexandra tem artrite e já foi magoada por seu ex-noivo que não acreditava que a doença permitisse que ela fosse uma mulher em plenitude. Ela trabalha de forma a ajudar as pessoas que convivem com esse mesmo problema, aprendendo a viver a vida fazendo concessões, a esperar sempre o pior das coisas.
Ele é jogador de futebol americano e já foi casado com uma super modelo, mas que não estava preocupada em conhecê-lo além da superfície. Ele luta pelo melhor que a vida pode lhe oferecer, tentando sempre ver o lado bom das coisas.
Enfim, um casal que tenta encontrar um meio termo. Um novo caminho para perpetuar seu amor e vivê-lo apesar das adversidades físicas e emocionais.


Sandra Canfield nos oferece(u) um livro doce, maduro, leve, gostoso e impossível de parar de ler antes de chegar ao final. Com trechos e diálogos que juntam, harmoniosamente, o tom poético, filosófico, humorístico, romântico e ainda podemos incluir cenas hots.
Provavelmente a lista seria maior se eu fosse destacar todas as partes que tocaram o meu coração, que me fizeram suspirar e evocaram lindos sonhos de amor.
Desculpem o tamanho dessa postagem, mas hão de concordar que esse homem merece, não é?! Ficou querendo um desses para você? Pode conhecê-lo melhor aqui! Aproveite, pois acho pouco provável encontrá-lo pelas ruas...

4 corações despertados:

Aracely disse...

Menina!!!

Faz tempo q não apareço por aqui! Adorei as modificações e novidades q vc adicionou.
Ah... Que homem é esse?! Quero um pra mim!!! Como já sei q tá difícil encontrar pelas ruas, vou ler esse romance para sonhar um pouco. Parece ser uma história linda.
Adorei seus comentários, viu?! Sorte nesse novo ano pra vc!!!

Bjão!

Jessica disse...

Eu simplesmente a-me-i esse livro a história é maravilhosa e envolve o leitor do começo ao fim...
Adorei mesmo =)
Bjos

marimoon disse...

nossa eu total devorei esse livro!

é super fofo!
e eu amei a forma como foi escrito!
como se fosse uma tela dividida em duas onde mostra simultaneamente o que os dois personagens estão sentindo...

eu quero um Patrick O'Casey pra mim!!!!!

P.S: Adoro seu Blog!

Fernanda disse...

Aaaaai, deve ser lindo...! Parece ser totalmente o tipo de coisa que AMO... <3

Fiquei doida para ler, sério.

Dessa autora eu só li um livro, que tbm é um dos meus preferidos, chamado corações Cativos.... vc já leu? :)

A página no Skoob é essa: http://www.skoob.com.br/livro/sobre/51404

Beijos! :)