Related Posts with Thumbnails
RSS

sábado, 2 de julho de 2011

As Melhores Declarações de Amor (Cap. XV).

Algumas declarações são mensagens de amor e perseverança para os apaixonados, conselhos preciosos que podem ajudar uma relação... quase como o próprio cupido.



Cartas Para Julieta

Título original: Letters to Juliet
Lançamento: 2010
Direção: Gary Winick
Roteiro: José Rivera e Tim Sullivan

Sinopse:

Sophie (Amanda Seyfried) é uma aspirante a escritora e juntamente com o noivo Victor (Gael García Bernal), que sonha em ter seu próprio restaurante, viaja para a Itália. Em Verona, onde se passou a história de Romeu e Julieta, local perfeito para uma lua de mel antecipada, Sophie acaba percebendo que seu noivo está mais interessado nos fornecedores para seu restaurante do que nela. Na cidade, descobre uma antiga carta de amor e junta-se a um grupo de voluntárias que responde estas missivas amorosas. Para sua surpresa, a remetente Claire Smith (Vanessa Redgrave) ouve o conselho dado na resposta e vai procurar Lorenzo, por quem se apaixonou na juventude. Mas há vários italianos com esse mesmo nome e Sophie mostra interesse em ajudá-la na tarefa, desagradando o neto Charlie (Christopher Egan) que já tinha reprovado essa louca aventura da avó viúva.

Querida Claire;

“E” e “se” são duas palavras tão inofensivas quanto as palavras podem ser. Mas coloque-as junto, lado a lado, e elas têm o poder de perseguir você pelo resto da sua vida.
E se? E se? E se?
Não sei como sua história terminou mas, se o que você sentia na época era amor verdadeiro, nunca é tarde demais. Se era verdadeiro antes porque não o seria agora? Você só precisa ter coragem de seguir seu coração.
Não sei como é um amor como o de Julieta, um amor pelo qual abandonar entes queridos, um amor pelo qual cruzar oceanos, mas quero acreditar que, se um dia eu sentisse esse amor, teria coragem de agarrá-lo.
E, Claire, se não fez isso, espero que um dia o faça.
Com todo amor;

Julieta.”

É isso! Suspiros... ;)

Até a próxima declaração de amor...


1 corações despertados:

ALINE T.K.M. disse...

Que lindo! Queria muito ter visto esse filme, além de que adoro a atriz Amanda Seyfried!

Sobre as palavrinhas "e se?", acho que todo mundo deveria tentar ter a mínima quantidade possível de "e se?" na vida. Sou a favor de dar as caras ao invés de passar a vida pensando em como teria sido tal situação. Se nada der certo, a tentativa ainda é um grande triunfo. (acho que acordei otimista hoje!)

Um bj,
escrevendoloucamente.blogspot.com