Related Posts with Thumbnails
RSS

quarta-feira, 15 de abril de 2009

A Rosa do Ártico.


Clássicos da Literatura Romântica, Claire Harrison - A Rosa do Ártico.

Temática: Acidente aéreo / Perdidos / Mocinhas gordinhas.
Par romântico: Guy McLaren e Rebeca Clark.


Na solidão da floresta canadense, Guy e Rebeca foram parceiros e amantes.

O pequeno avião partiu-se em dois e mergulhou no lago. Guy e Rebeca, únicos sobreviventes, sentiram que a fatalidade fora apenas adiada. Quem os encontraria na floresta de pinheiros do Canadá? Quem os livraria de um destino trágico em meio a uma natureza bela, mas hostil? Dias e noites de medo, pesadelos, fome... Desejos camuflados emergindo à flor da pele. Como saber o instante sublime em que se deu o despertar violento da paixão? Condenados à solidão do Ártico, entregaram-se um ao outro numa escalada delirante de volúpia, para esquecer o sofrimento e celebrar a vida. Se a salvação chegasse, que futuro aguardaria aquele sentimento poderoso, nascido na adversidade?

Comentários:

Esse livro é muito bom! É um romance que desperta muitas emoções no leitor, uma mescla bem dosada de momentos engraçados e momentos tristes.


Rebeca é uma mocinha que foge aos padrões clássicos, ela é obesa. Devido a problemas emocionais, durante a infância – mais especificamente com a convivência com uma mãe dominadora e narcisista – ela desenvolve uma compulsão por comida. É através das balas, chocolates e afins que escapa de seus anseios e frustrações.
Para se afastar da mãe, Rebeca decide ser enfermeira no Ártico. O problema é que o avião cai. Ela se vê, então, numa paisagem bucólica e ao mesmo tempo adversa. E o seu companheiro de infortúnio, Guy, precisa de seus cuidados. Agora eles precisam um do outro para viver em meio a um espaço desafiador.
Rebeca se mostra forte, já que precisa encontrar comida e construir um lugar para abrigá-los, pois Guy não pode se locomover.
Com o tempo, o exercício e a dieta nada saborosa que eles são obrigados a fazer, ela perde todos os quilos extras e passa a despertar a atenção de Guy, afinal aquela moça inteligente e forte é linda!
Mas eles precisam ser resgatados ou podem morrer. Será que os momentos românticos continuarão quando voltarem à civilização? Será que Rebeca conseguirá resistir aos doces?

Esclarecendo alguns pontos:

*Eu gostei de Guy, apesar de achá-lo meio superficial na primeira leitura. Depois percebi que ele já a admirava (antes do patinho feio virar cisne...). Mas ele tem qualidades interessantes, o que faz com que gostemos dele... afinal, a perfeição não existe nem no papel;

*A mãe dela é uma boa adversária para a madrasta da Bela Adormecida... E o pior é que existe progenitora assim na vida real (Ipêpeou!);

*A volta para a civilização são momentos bem difíceis... era melhor ter ficado perdida no meio do mato!

Destaques para:

- Quando Rebeca precisa colocar o osso da perna de Guy no lugar;

- Quando ela vai caçar rãs;

- Quando Rebeca encontra a mala com seu suprimento de chocolates;

- O diário de Rebeca.

“O senso de humor do meu companheiro de infortúnios é única alegria que eu tenho, e sem sua maneira irônica de ver o lado cômico de tudo, creio que não sobreviveríamos.
Ele teve a idéia ridícula de dar nome a nosso apetite sempre insatisfeito: O meu é Jezabel e o dele, Lúcifer! Assim podemos culpar alguém pelos ruídos indiscretos e poucos educados de nossos estômagos!
Nem todo o peixe que pescamos é suficiente para acalmar nossa fome devastadora! Jezabel e Lúcifer vão para a cama conosco todas as noites e acordam com os pássaros. A presença deles é tão insistente que sempre rezamos para ter uma pescaria farta!
Ouvi dizer, muitas vezes, que a necessidade é a mãe da criatividade mas nunca houve em minha vida uma chance para provar a sabedoria dessas palavras. Agora descobri como são verdadeiras, pois desenvolvi incontáveis métodos para caçar rãs e garantir nossa parca alimentação!”


-> Gostou? Baixe aqui!

4 corações despertados:

Débora Lauton disse...

Hum... já estou baixando... com certeza vou ler e depois te falo...

bjs

Anônimo disse...

Realmente achei o cara um idiota! Só valorizou-a como mulher quando percebe que ela emagreceu. E fica repetindo para ela não voltar a engordar pq deixaria de ser a mulher que ele se apaixonou. Que ódio!

Débora Lauton disse...

Enfim, li... eu gostei bastante da parte que eles estavam no mato... mas quando eles voltam pra civilização ela se mostrou totalmente insegura... não aprendeu nada com as adversidades...
Quanto ao Guy... oh, mocinho superficial... apesar de ele ter começado a gostar dela antes dela emagrecer, ele deu muita importância a aparência dela... eu teria gostado mais se ele tivesse ficado com ela antes... =P
Essa semana faço um post sobre esse livro...

beijos,
Dé...

Don Vibora disse...

Esse foi o primeiro livro que li em vida, porém emprestei, para uma conhecida e nunca mais vi sua cor . Gostei muito da criatividade do autor, quando li fiquei no mesmo cenário e principalmente, preocupado com Rebeca na hora que ela se depara com o urso.
Eu queria se possível ganhar uma cópia deste livro de presente de natal!
Endereço: Darci Moreira Cesar 281, Ap.14
Bairro: Parque São Luiz
CEP: 11533-290

Abraços
ATTE.
J . Jobson da Silva
E-mail: viboradx@hotmail.com