Related Posts with Thumbnails
RSS

quarta-feira, 30 de março de 2011

Resenha: Dezesseis Luas.

Margaret Stohl e Kami Garcia - Dezesseis Luas.

1° volume da Série Beautiful Creatures.


Editora: Galera Record
Páginas: 485
Ano: 2011
Temática: Sobrenatural - Magia.



Sinopse:


Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece… Lena é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona.


Comentários:

Cada vez mais o “mundo sobrenatural” vem encontrando espaço nas prateleiras e estantes. Felizmente, os lançamentos mais recentes das editoras estão voltados aos leitores vorazes e fãs incondicionais do diferente e exótico, no qual quase tudo é possível. São guerreiros vampiros (taí a Irmandade da Adaga Negra, depois de milhões de pedidos, sendo publicada pela Universo dos Livros), demônios (ex.: série Senhores do Mundo Subterrâneo da Harlequin), bruxos(as)/magia, como podemos apreciar no lançamento de março da Galera Record, Dezesseis Luas.


Diferente dos demais livros românticos voltados ao público jovem/adulto, temos uma história narrada pelo rapaz (protagonista). É isso mesmo! Finalmente podemos conhecer o lado romântico masculino. Dessa forma, conhecemos Ethan Wate, um garoto de dezesseis anos que mora em Gatlin, uma pequena cidade na qual ser diferente ou pensar diferente é ser visto como transgressor das leis e dos bons costumes. Mesmo sentindo-se diferente dos demais moradores, ele tenta se encaixar e não chamar atenção sobre si, pelo menos até terminar o ensino médio e finalmente poder sair da cidade.


Ethan tem o mesmo sonho todas as noites e esse parece cada vez mais real... a perda de alguém que, embora não conheça, parece amar. Uma pequena mão delicada – e, definitivamente, feminina – que escorrega por entre as suas.


Dezesseis luas, dezesseis anos

Dezesseis dos seus mais profundos medos

Dezesseis vezes você sonhou com minha lágrimas

Caindo, caindo ao longo dos anos...


Ainda que todas as meninas da sua escola sejam demasiadamente fúteis, ele espera conhecer alguém especial. E parece ser atendido quando uma nova aluna é matriculada. Ela é linda, mas sobrinha do mais temido e falado morador da cidade, o Velho Ravenwood. Seria um verdadeiro suicídio social ser visto com a garota que mora na mansão assombrada. Porém, nada disso importa quando um sentimento profundo surge entre os dois.


Além de diferente das demais garotas pseudo-loiras da escola, Lena Duchannes está mais interessada em participar das aulas e atividades acadêmicas do que ser a rainha do baile. Sempre carregando um velho caderno no qual escreve todo tempo, a jovem só quer fugir de uma vida de isolamento e ensino em casa. Mas ela é muito mais do que parece. É uma poderosa e inexperiente conjuradora (bruxa), cuja família foi amaldiçoada, fazendo com que aos dezesseis anos sejam invocados pela Luz ou pelas Trevas sem direito de escolha.


Agora, Ethan e Lena terão que enfrentar toda uma cidade cheia de preconceitos e hipocrisia, a terrível maldição de família das dezesseis luas e uma poderosa força das Trevas que quer Lena do seu lado. Contando com a ajuda de um medalhão enfeitiçado, do temível Livro das Luas e do mais nobre dos sentimentos: o amor, será possível vencer a escuridão?


É um livro super interessante, que é simplesmente impossível de parar depois que começamos a ler. As personagens principais são ótimas. Ethan é super fofo, mas o típico rapaz que não deixa transparecer seus sentimentos. E Lena é um par perfeito para ele. A família dela também é um show à parte. Todos são Conjuradores, cada um com um poder específico. O tio Macon, o recluso, é engraçado demais. A prima super malvada Ridley e seu pirulito também merece destaque. Da parte de Ethan, temos o amigo de infância Link e a governanta/babá/vidente Amma.


Enfim, se estão procurando uma história envolvente e empolgante, com personagens interessantes, tema muito bem desenvolvido, com equilíbrio certo entre tensão, suspense e romance, vocês precisam ler esse livro. Com certeza, irão gostar e pedir mais, muito mais...


Títulos da Série Beautiful Creatures
:


- Beautiful Creatures (Dezesseis Luas);

- Beautiful Darkness;

- Beautiful Chaos.


Destaques românticos:


1.
Quanto mais eu pensava sobre sexta à noite, mais nervoso eu ficava. Não era um encontro, não oficialmente, eu sabia disso. Mas aquela era apenas parte do problema. Eu queria que fosse. O que você faz quando se dá conta de que tem sentimentos por uma garota que mal admite ser sua amiga? Uma garota cujo tio o chutou da casa deles e que não é bem-vinda na sua também? Uma garota que quase todo mundo que você conhece odeia? Uma garota que compartilha dos seus sonhos mas talvez não dos seus sentimentos? Eu não tinha ideia, e é por isso que não fiz nada. Mas isso não me impediu de pensar em Lena e quase dirigir até a casa dela na quinta à noite, se a casa dela não fosse fora da cidade, se eu tivesse um carro. Se o tio dela não fosse Macon Ravenwood. Esses eram “se” que me impediam de fazer papel de bobo. Todo dia era como um dia na vida de outra pessoa. Nada nunca acontecia comigo, e agora tudo estava acontecendo – e quando eu digo tudo, estou querendo dizer Lena. Uma hora passava mais rápido e ao mesmo tempo mais devagar. Eu sentia como se tivesse sugado o ar de um balão gigante, como se meu cérebro não estivesse recebendo oxigênio suficiente. As nuvens eram mais interessantes, o refeitório era menos nojento, a música soava melhor, as mesmas piadas eram mais engraçadas, e Jackson passou de um amontoado de prédios industriais verdes acinzentados a um mapa de momentos e locais onde eu poderia encontrar com ela. Eu me via sorrindo sem motivo, usando fones de ouvido e repetindo nossas conversas em minha mente só para poder ouvir sua voz de novo. Eu já tinha visto esse tipo de coisa antes. Só nunca tinha sentido.”
(p. 134-135)


2.
(...)Talvez não seja preciso ser Conjurador para ter poder. Coloquei uma mecha de cabelo atrás da orelha dela. – Talvez só seja preciso se apaixonar por uma. Falei como quem não quer nada. Sem piadinhas, sem mudar o assunto. Pela primeira vez não fiquei sem jeito, porque era a verdade. Eu tinha me apaixonado. Acho que estava me apaixonando desde o começo. E ela tinha que saber, se ainda não sabia, porque não tinha como voltar atrás agora. Não para mim. Ela olhou para mim, e o mundo inteiro desapareceu. Como se houvesse nós dois, como se sempre só fosse haver nós dois. E não precisássemos de magia para isso. Era meio que feliz e triste, tudo ao mesmo tempo. Eu não conseguia ficar perto dela sem sentir coisas, sem sentir tudo. Em que você está pensando? Ela sorriu. Acho que você consegue descobrir. Pode ler o que está escrito na parede. E enquanto ela dizia, apareceu algo escrito na parede. Lentamente, uma palavra de cada vez foi se formando.
Você

não
é

o

único

se

apaixonando.”

(p. 243-244)


Clique aqui
para ler o primeiro capítulo e divirta-se!


É isso! Até o próximo livro com coração...

4 corações despertados:

Celsina disse...

Acho que essa série vai ser (quase totalmente) nova para mim.
Depois de Vampiros, Anjos, Lobisomens... as bruxas são também sempre bem vidas - rs

Beijos!

Carol Felipe disse...

Tô mto curiosa p ler esse livro, mas me contaram q o livro dá uma parada próximo ao final e, aparentemente, este não é muito legal...então tô com o pé atrás!!

Mas como a curiosidade é grande, com ctz não deixarei de ler!!

Bjo

Hérida Ruyz disse...

O meu já está na estante. Falta arrumar tempo pra ler. rsrs
BJs

Débora Lauton disse...

Hum... o meu chegou hoje, acho que vou começar a ler... é tão difícil um livro narrado pelo menino... deve ser bem legal...

beijos,
Dé...