Related Posts with Thumbnails
RSS

domingo, 4 de outubro de 2009

Nada que um fantasma não resolva...

Colleen Collins - Com Toda a Alma.

Temática: Sobrenatural/Fantasmas/Dividindo o quarto de hotel.
Par romântico: Daphne Remington e Andy Branigan.

Com a aparição daquele homem, sua aventura se tornou muito mais interessante...

O destino de Daphne Remington parecia estar ligado à alta sociedade, mas antes de converter-se em uma dama com colar de pérolas tinha decidido procurar um pouco de diversão. Sua aventura esteve a ponto de arruinar-se quando ficou sem quarto de hotel... Mas então apareceu um tipo assustador que se ofereceu para compartilhar seu quarto.
O jornalista Andy Branigan tinha um incrível poder com as palavras... e uma suíte que desejava poder compartilhar com aquela sexy aventureira. E logo não pôde pensar em outra coisa além das razões para compartilhar com Daphne algo mais que o quarto…


Comentários:

Gostei muito desse livro porque:

a) A mocinha não é uma “boazinha sofredora”;
b) O mocinho não a engana, não a maltrata e não esconde seus sentimentos;
c) Não tem aquela parte clichê de “Quando você se apaixonou por mim?
d) Tem um grupo de fantasminhas diferentes e interessantes.

«Estar morta não é tão divertido como dizem. Por sorte morri com um cigarro nos lábios, uma taça de uísque na mão e meu revólver na outra. De outro modo, não teria oportunidade de me divertir».

Vemos, logo de cara, a figura mais interessante do livro, Belle Bulette. Ela é um fantasma que precisa fazer com que os humanos encontrem seu verdadeiro amor para poder seguir para o que chama de “Grande Picnic do Céu.”
A maior parte do romance ocorre no hotel Maiden Falls, antes um freqüentado bordel onde houve um vazamento de gás, o que matou todas as moças que lá trabalhavam e, por fingirem amor por vários homens em vida, elas devem juntar os casais que freqüentarem o hotel. Daí a presença de Belle (já que eles ficam hospedados na suíte que era dela).

Daphne ficou conhecida pelos jornais como a Rebelde Remington por ser diferente da família, sempre séria e certinha. Ela gosta de liberdade, de roupas coloridas e de seus cabelos cacheados soltos, mas teve que mudar para agradar a sua família e ao seu pretendente, um candidato a governador. Essa mudança a deixa totalmente estressada e, para passar um final de semana longe das pessoas que a conhecem e resgatar seu verdadeiro espírito, toma um ônibus para Maiden Falls, onde seus antepassados moraram enquanto pobres.
Andy é um repórter do jornal Denver Post (o que sempre publica sobre a Rebelde Remington) e está hospedado no hotel para escrever um artigo sobre lugares para lua de mel. Ao saber que Daphne quer alugar uma suíte nesse local e que o mesmo está lotado, ele aparece com uma proposta: dividir sua suíte com ela e, em troca, entrevistá-la.
O que os dois não sabiam é que, nesse quarto, há um fantasma que vai fazer o possível para que eles se apaixonem...

Esclarecendo alguns pontos:

* Gostei muito do casal, mas adorei a história de Belle/Bonnie. O jeito com que a autora intercala e entrelaça as duas histórias foi muito competente e deixa o romance muito gostoso de ler. Ela dá profundidade ao personagem e foge totalmente do estigma (vulgar e artificial) das prostitutas;

* Nada melhor para despertar o amor do que um fantasma bem intencionado, um sutiã de seda e um dedo preso na banheira...

* Esse romance faz parte de uma série:

Série Espíritos do Amor:

1. Colleen Collins - Com Toda a Alma;
2. Heather Macallister - Faça Caso ao Coração;
3. Julie Kistler - Amores de Outro Mundo.

Destaques românticos:

1.
— Belle's Room — Daphne leu a placa de metal que havia na porta do quarto do hotel — E o que é isto que está embaixo? «Nunca despreze uma boa mão.»

2.
Uma curiosa dor a invadiu por dentro ao recordar o que Andy havia dito: «Suas últimas palavras foram que a amava».
(...) Se o coração seguisse pulsando, sem dúvida, lhe teria quebrado nesse mesmo instante.


Esses dois primeiros trechos destacados se referem ao fantasma de Belle. "Nunca despreze uma boa mão" era seu lema e o segundo é uma das partes em que Andy conta o que pesquisou sobre a famosa meretriz e jogadora.

3.
(...) — Sou sua esposa? A que caminhou de Denver durante dias?
Ele abriu a boca para responder, mas se fixou na franja de encaixe negro que rodeava o sutiã de seda e na pele rosada que se via.
— Se quiser que diga coisas com sentido, vista a jaqueta.
— Assim que você partiu, começou a fazer um calor insuportável.
— Acreditava que deveria ser ao contrário.
— O que?
— Que faria um calor insuportável quando eu estou no quarto, e não o contrário.
— É um descarado.

4.
Andy olhou ao teto, onde um extremo do lençol estava atado o lustre de cristal e o outro ao grupo de luzes que havia sobre o espelho da parede.
— Penduraste um lençol para te assegurar de que permanecerei em meu lado da cama? Poderia ter esboçado uma linha com um rotulador negro e te haver economizado o esforço.
— Pensei que seria mais fácil se não nos víamos um ao outro.
Ele a olhou surpreso por seu raciocínio.
— Quando durmo, tenho os olhos fechados. Não necessito de um lençol para não ver-te — tirou o forro polar e o atirou sobre uma cadeira. Fazia muito calor, e dava a sensação de que cada vez fazia mais de todos os modos — já te disse que dormirei no sofá.

5.
Queria dizer algo, mas era como se o ar ficasse parado em seus pulmões. E se tivesse podido expressar o que sentia em seu coração, haveria dito: «Obrigado por olhar sobre o que vê o resto das pessoas».
Entretanto, levantou a mão e acariciou a cicatriz que Andy tinha no queixo, pensando em como seria compartilhar o resto da vida com ele, cuidando-o, igualmente sabia que ele cuidaria dela, nos aspectos que verdadeiramente importavam.
A saúde, o bem-estar emocional, os sonhos...
Como se tivesse lido seu pensamento, Andy se aproximou e a abraçou.
Quando finalmente recuperou a voz, Daphne sussurrou:
— Andy Branigan, é um príncipe. — Ele riu.
— Um príncipe e uma princesa - murmurou.
Agarrou-a pelos ombros e a separou para ver seu rosto. Ela se maravilhou ao ver a profundidade de seus olhos azuis, e soube que acabavam de entrar em uma nova etapa da relação, uma etapa que continha a promessa de muitas manhãs.

7.
Abriu os olhos e a olhou fixamente.
— Bela mulher, não posso ler o futuro, mas sei que prefiro estes dias contigo que uma vida inteira com outra pessoa.


É isso! Até a próxima com mais livros com coração...

Bjo! ;)

7 corações despertados:

Natália Alexandre disse...

Uia, adoro livros c fantasma, e esse eu desconhecia.
Já leu O amante fatasma?? é bo me hot!

bjss

Natália Alexandre disse...

Oi é da Rebecca York

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-99511551-o-amante-fantasma-rebecca-york-grandes-autores-15-_JM

La Sorcière disse...

Oi querida!!
A última frase matou a pau!!! WOOOOW
que romântico!!!
Bj

Fernanda disse...

É, acho que esse livro não é muito meu estilo, não.. mas que bom que vc gostou..! ;)

~> Seus posts têm sempre estes destaques românticos... mt bom! :D

Bjoos

Tatiana disse...

olá!!! tudo bem ? espero que sim....achei seu blog mmmmaaarra ....o meu ainda vai ficar desse jeito ...estou aprendendo a mexer nele ehehe....um grande abraço ....!!!11

Julianna Steffens disse...

Camila adorei a resenha guria.. não é meu estilo de livro mais fiquei morrendo de vontade de ler..

Nicole disse...

Oi, Camilla, tudo bem? (:
eu não tenho blogger, mas tenho visitado o seu e estou adorando! =D
Eu vi um post sobre a série "NightWalkers - Jacob", e me interessei MUITO, mas queria mais detalhes...

Onde posso encontrar para comprar?
Eu não entendi "Bianca 863, Jacquelyn Frank - Jacob"
Desculpe a ignorancia, mas o que é "Brinca 863"? E a autora é Jacquelyne Frank, certo? E a editora?

Porfavor, me responda e me dê mais detalhes sobre este livro.
meu e-mail: nicole_cosso@hotmail.com
gostaria muito que me respondesse! Porfavor (: