Related Posts with Thumbnails
RSS

domingo, 30 de agosto de 2009

E Se Fosse Verdade... Continuação!!!


Marc Levy - Encontrar Você.

Título Original: Vous revoir
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2006
Páginas: 298

Em "Encontrar Você", Marc Levy traz de volta os personagens que encantaram o mundo na história de amor sobrenatural de seu romance de estréia "E Se Fosse Verdade..."

Lauren, totalmente curada do acidente que a deixou à beira da morte, é agora uma grande neurocirurgiã. A identidade do homem que encontrou sentado à sua cabeceira assim que voltou do coma, no entanto, ainda permanece um mistério. E todos, inclusive sua mãe, se recusam a responder às suas perguntas. Enquanto isso, após uma temporada na França, o arquiteto Arthur resolve retornar a São Francisco. Se a vida oferecesse uma segunda chance aos dois, será que, apesar de todos os riscos, eles saberiam aproveitá-la?

Comentários:

Para quem leu o meu post sobre “E Se Fosse Verdade” (Não leu?!
Clique aqui! ), sabe que eu estava um tanto ansiosa pela continuação do livro. Então, pesquisei no Estante Virtual e fiz o pedido. Quando chegou, deixei de lado o que estava lendo e comecei naquele instante. Estava tão interessada em saber o desfecho do romance de Arthur e Lauren que não pude dormir antes de terminar a leitura. Ou seja, outro dia sem dormir... As viciadas bem sabem que isso não é novidade.
Voltando ao livro... Gostei! Não tanto quanto gostei do primeiro, é claro! Por quê? Bem... nesse eles estão separados.

Para quem assistiu ao filme, sabe que quando ela acorda do coma não lembra dele, né?! Pois é. Daí vem o mote para esse segundo livro. Eles vivem um belo romance (totalmente paranormal, é lógico!) durante o “E Se Fosse Verdade” até que a mãe dela e seu professor-mentor resolvem desligar os aparelhos que a mantem viva. Dessa forma, Arthur tem a brilhante (e totalmente louca) idéia de roubar o corpo da jovem. Ele a leva para a casa de sua mãe, até que o detetive responsável pelo caso descobre tudo e a leva (quer dizer, o seu corpo) de volta para o hospital. Lauren (o espírito) sente uma dor horrível e acha que está morrendo, assim se despede de seu amado. Por vários dias, Arthur permanece envolto em sofrimento e solidão com a partida de Lauren, até que ele descobre que, na verdade, ela acaba de acordar do coma. Ele vai imediatamente ao hospital onde permanece ao longo da recuperação dela. O problema é que ela não sabe quem é aquele homem que sempre a visita.

Em “Encontrar Você”, esperamos que ele conte a sua história a Lauren, mas nada é simples para esse casal. Em uma atitude absurdamente romântica e altruísta, Arthur se afasta de Lauren e viaja para França para construir um centro cultural. Lá ele tenta esquecer seu amor por ela.
Lauren, já recuperada, volta ao seu trabalho no hospital e ao seu antigo relacionamento. Mesmo retomando a sua vida, ela sente que há algo faltando e está ligado ao misterioso homem do hospital, mas todos parecem não saber quem era ele.
Arthur volta e aluga outro apartamento. Ele não conseguiu esquecer Lauren e depois de um acidente é atendido por ela no hospital. Será que isso não é o destino querendo reaproximá-los? Se não fosse por sua promessa de não contar nada do que viveram...

Vou parar por aqui, pois vou entregar toda a história se continuar. Só digo que foi muito gostoso conhecer esses dois. E se Lauren não lembrar de Arthur, eu lembro!!! Aff!!!

Esclarecendo alguns pontos:

* Achei o livro longo demais. Na verdade, achei demorado demais o reencontro dos dois. Mas isso pode ser facilmente explicado levando em conta a minha ansiedade em conhecer o desfecho dessa história de amor. Então, vocês podem relevar esse comentário...

* Uma coisa que não comentei sobre o primeiro livro e que aparece ainda mais nesse segundo é a relação de amizade entre Arthur e Paul. Ele é o seu sócio na firma de arquitetura e melhor amigo (no filme, aparece como um psiquiatra). Ele ajuda a roubar o corpo de Lauren e está sempre tentando melhorar o humor do amigo. Nesse livro, ele o ajuda quando está doente e até revela algumas coisas a Lauren. E também encontra e vive a sua própria história de amor.

* Aparecem novos personagens. Entre eles está a vizinha de Arthur. Uma velhinha super fofa e fã dos filmes de Bruce Lee.

* O motivo que afasta Arthur e Lauren é muito fútil (com relação a mãe dela e ao professor). Eles deveriam assumir os seus atos e não acabar com um grande amor.

Destaques românticos:

1.
— Ainda pensa nela? — perguntou Paul.
— Penso — respondeu Arthur.
— Constantemente?
— Um pouco de manhã, um pouco ao meio-dia, um pouco à tarde, um pouco à noite.

2. (...) A verdade está em muitas outras coisas, o medo é plural. Precisei de tempo para confessar a mim mesmo que tive medo de não saber levá-la até o objetivo dos meus sonhos, medo de não poder realizá-los, medo, enfim, de não ser o homem que ela esperava, medo de confessar a mim mesmo que ela havia me esquecido.
Pensei mil vezes em procurá-la, mas também tive medo de que ela não acreditasse em mim, medo de não saber reinventar o riso a dois, medo de que ela não fosse mais aquela que eu havia amado e, sobretudo, medo de perdê-la outra vez; para isso, eu não teria forças. (...) Vivo na contradição da esperança de que a vida nos ponha frente a frente, sem saber se ousaria falar com ela. (...) Mesmo que agora eu viva sem ela, nunca estou sozinho, pois sei que ela existe em algum lugar.

3. — Tenha a serenidade para aceitar as coisas que não pode modificar, a coragem para modificar aquelas que pode e, sobretudo, a sabedoria para reconhecer a diferença.

4. — Estou solteiro. Não tenho ninguém.
— Acho difícil de acreditar.
— E você? — continuou Arthur.
Lauren procurou as palavras certas antes de responder:
— Tenho alguém na minha vida. Não vivemos realmente juntos, mas, enfim, ele existe. Às vezes, isso ocorre, os sentimentos se extinguem. Está sozinho há muito tempo?
(...)— Eu não estou sozinho!
— Ah! Eu sabia!
— É possível amar alguém e continuar sozinho! Basta que o sentimento não seja recíproco ou que a pessoa não esteja livre.
— E é possível ser fiel a alguém todo esse tempo?
— Se esse alguém for a mulher da sua vida, vale a pena esperar, não?
— Então, você não está sozinho!
— No coração, não.

5. — Você veio me ver hoje de manhã só para me agradecer?
— Vim vê-la porque, sem que eu possa explicar a razão, senti sua falta.
(...) — Mas acho que não é só o lugar aonde se chega o que dá sentido à vida, mas também a maneira como se chega até lá.
— Era isso o que lhe dizia sua mãe?
— Não, isso é o que eu penso.
— Então, por que rompeu com essa mulher que lhe faz tanta falta? Só por algumas incompatibilidades?
— Digamos que passamos muito perto um do outro. Eu era apenas locatário dessa felicidade, e ela não pôde renovar meu contrato.
— Qual dos dois rompeu?
— Ela me deixou, e eu a deixei partir.
— Por que não lutou?
— Porque essa luta teria feito mal a ela. Foi uma questão proposta à inteligência do coração. Privilegiar a felicidade do outro em detrimento da sua é uma bela razão, não é?

6. — Escute, cada segundo foi importante. Tudo o que eu disse é verdade. Se você conseguir, eu gostaria que se lembrasse de mim, pois nunca a esquecerei. Um outro instante seu, mesmo tão curto, valeu realmente a pena.
Arthur se afastou, sem dar as costas para ela.
— Por que disse um outro instante, Arthur? — gritou Lauren.
— Cada um dos minutos com você foi como um momento roubado. Nada poderá tirá-los de mim. Mude o mundo, Lauren. O seu mundo.
Ele deu mais alguns passos e começou a correr. Lauren gritou o nome dele. Arthur se virou.
— Por que disse um outro instante?
— Eu sabia que você existia! Eu amo você, e isso não é um problema seu.

-> Vocês gostaram???? Para quem quiser baixar, clique aqui!

Beijo! Até o próximo livro com coração...!

~> Postagem interligada: Deveria ser verdade... - Relato de uma leitora enlouquecida. Falando sobre o primeiro livro: E Se Fosse Verdade.

domingo, 23 de agosto de 2009

Selinhos... muitos selinhos!!!


Ganhei vários selinhos lindos durante esse tempo em que estive afastada, mas é melhor publicar tarde do que nunca! As blogueiras que me presentearam com eles foram:

Débora ~>
http://leituranossa.blogspot.com/ e http://leituradebanca.blogspot.com/

Natália ~>
http://meninasdabahia.blogspot.com/
Fernanda ~>
http://coisas-da-fernanda.blogspot.com
Aline ~>
http://meucantinhodaleitura.blogspot.com/

Obrigada, meninas! Adorei!!!

E vamos aos trabalhos e regras:

* Selinho 1 – Esse blog tem glamour;

Regras: Listar 5 desejos de consumo que te deixariam glamourosa e indicar dez blogs amigos para receber o presente.

Desejos:

1. Aumentar minha estante (tanto o espaço físico como o acervo);
2. Comprar meu carrinho;
3. Viajar;
4. Amar e ser amada;
5. Ser feliz.


* Selinho 2 – Este é um blog bom para ler!;

- Qual o livro que está lendo ou qual o último que leu?
O último livro lido foi A Irmandade das Calças Viajantes e o que estou lendo é Para Sempre, Adeus! da Sandra Field (Julia 597).

- Qual livro preferido?
Tenho muitos livros preferidos. Cavaleiro Inexistente de Ítalo Calvino, Um Amor de Detetive de Sarah Mason, A Marca de Uma Lágrima de Pedro Bandeira e os da série A Mediadora de Meg Cabot estão entre eles.

- Autor, capa, recomendação ou sinopse?
Eu adoro ler. Então, todas essas formas de se conhecer um livro já fazem parte de meu universo. Já comprei vários livros pela capa... Se gosto de um autor, procuro conhecer sua obra. E um bom resumo na contracapa é uma boa forma de fazer com que eu compre o livro, mas, através das visitas aos blogs que acompanho, ando lendo muito mais por recomendação. Quando leio os comentários das meninas fico muito mais empolgada para ler.

- Um livro que não consegue terminar de ler?
Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa. É um clássico da literatura brasileira, mas sempre que tento ler acabo desistindo. Já li em algum lugar que há alguns livros que exigem certa idade para que os apreciemos. Então, acredito que ainda tentarei lê-lo quando estiver mais madura.

- Aquele que não sai de sua cabeceira.
Livro do Desassossego de Bernardo Soares (heterônimo de Fernando Pessoa).

- Escritor preferido:
Assim como livros, gosto de muitos escritores.

- Eu recomendo:
Qualquer livro.
Ler é o mais importante. Seja qual for o título, se é considerado literatura clássica ou de mulherzinha... é tudo besteira.

- Eu não recomendo:
Deixar de ler um livro só porque outra pessoa não gostou.
Cada livro tem o seu leitor. E a vida é feita de pessoas diferentes com opiniões diferentes. Vamos nos respeitar!

* Selinho 3 – Blog lindo;

1. Linkar quem te deu o selinho:
Coisas Minhas.

2. Responder às perguntas:

- Por que este blog é lindo?
Porque ele é feito com coração.

- Qual é a palavra mais linda?
Felicidade.

- Qual o sentimento mais lindo?
Amor.

3. Mandar o selinho para 5 blogs.

* Selinho 4 – A dona desse blog é muito atenciosa;

1. Indicar o selinho para 5 blogueiras que são realmente atenciosas com seus comentários e avisá-las;

2. Responder o questionário abaixo:

- Quando você recebe comentários, o que sente?
Sinto que não estou só. Que pessoas compartilham com meus pensamentos e sentimentos. Que criar esse blog foi a melhor idéia que já tive.

- Você responde a todos os comentários individualmente ou costuma responder aos comentários de maneira geral nas postagens?
Eu tento. Algumas vezes respondo todos os comentários em um só, em outras deixo um comentário-resposta no blog da pessoa que comentou. Isso depende sempre do tempo que tenho disponível para ficar por aqui, que não é tanto quanto gostaria... :’(

- Você costuma visitar as pessoas que te visitam?
Sempre. Já conheci muitas pessoas por aqui fazendo exatamente isso. Acho que todos merecem a mesma consideração que tiveram comigo.

- Se você tivesse que escolher uma única blogueira para descrever o exemplo de atenção para com as amigas, qual seria?
Seria totalmente injusto da minha parte se escolhesse uma só blogueira. Todas que conheci até agora são atenciosas de formas diferentes. E é isso que torna o convívio interessante. Aceitar como cada pessoa é.

- Todas as blogueiras você conheceu pela internet ou tem alguma que você conhece pessoalmente?
Todas pela internet, por enquanto. Um dia... quem sabe?

* Selinho 5 – Seu blog é mágico!;

Regras: responder as perguntas e indicar 5 blogs.

- Uma música mágica:
You Don´t Know Me (Interpretada por Michael Bublé ou Jann Arden).

- Um filme mágico:
E Se Fosse Verdade...

- Uma viagem mágica:
Paris (só nos sonhos, por enquanto!) .

- Um acessório de maquiagem mágico:
Lápis de olho.

* Selinho 6 – A amizade é virtual, mas o carinho é real.

A regra é escolher cinco blogs e dizer por que os escolheu.

Uma regra comum aos selos é escolher 5 blogs para recebê-los. Como demorei e os selos acumularam, decidi escolher 6 blogs. E os motivos da escolha (atendendo ao pedido do selinho 6) são esses:

1. Rafaela - Canto de Meninas;
Por ter visitado o meu blog quando ele estava começando... Pelo seu carinho e atenção com todos que visitam seu blog, que é um cantinho bem gostoso para meninos e meninas.
Por ter me permitido conhecê-la... Por nos dedicar sempre palavras carinhosas e de incentivo.

3. Fernanda - Coisas Minhas;
Por ser realmente tão parecida comigo... por compartilharmos gostos e sentimentos semelhantes e, ao mesmo tempo, me fazer descobrir coisas novas a todo instante.

4. Alexandra - La Socière;
Por sua visita constante. Pelos seus comentários sempre incentivadores. Por ter o template mais lindo da blogsfera (hehehehe!!!).
Pelo carinho com que recebe minhas humildes palavras e opiniões. Por termos muito em comum com relação aos livros.

6. Vivi - Romance Gracinha.
Por criar um blog tão agradável de ler e visitar. Por abrir um espaço nele para as nossas contribuições.

E a todas aquelas que estou conhecendo aos poucos, mas que fazem o meu tempo por aqui ser sempre gratificante.

Beijointé!

domingo, 16 de agosto de 2009

Ebaaaa! Sou a gracinha de agosto!!!

Adivinha quem é a gracinha de agosto????? Alguém arrisca um palpite???? hehehe! Claro que é essa senhorita que vos escreve.

Participei do Romance Gracinha, o blog charmoso da Vivi, no quadro "Qual é o seu romance gracinha?"

http://romancegracinha.blogspot.com/2009/08/qual-e-o-seu-romance-gracinha-agosto.html

Para quem acompanha o blog, já deve imaginar qual romance foi o meu escolhido, não é? Poisé! Um Amor de Detetive da Sarah Mason. Inclusive, já publiquei sobre ele aqui.

Aproveito esse post para agradecer a Vivi pelo espaço, por manter seu blog sempre aberto às nossas humildes contribuições.

Beijoéisso!

P.S.: Vocês devem estar notando a minha ausência e estranhando esse post tão rapidinho, né?! É só para ficar um pouquinho por aqui, mas estou doente. Volto com as novidades dos livros com coração assim que melhorar, tá?!

domingo, 2 de agosto de 2009

As melhores declarações de amor (Cap. V).

Voltando aos trabalhos, retomo a série “As Melhores Declarações de Amor” com mais uma participação de Jane Austen. Dessa vez, com a adaptação de Orgulho e Preconceito para o cinema. O filme ficou lindo e bastante fiel a obra. Foi a partir da minha identificação, que esse me inspirou a procurar e ler o romance.
Depois, comprei o DVD e o guardo com muito carinho, cuidado e ciúme. Entre as cenas que destaquei para fazer parte da série, a que postarei agora faz parte do bônus, é o Final alternativo nos EUA. Para quem não conferiu, deixo aqui a sugestão para assisti-la.

Orgulho e Preconceito
Título original: Pride & Prejudice.
Ano: 2005.
Roteiro: Deborah Moggach.
Direção: Joe Wright.

Elizabeth e Darcy, já casados, admiram a noite no pátio de Pemberley. Ele senta em frente a Elizabeth e indaga:

— Como se sente esta noite, minha cara?
— Ótima. Mas gostaria que não me chamasse de “minha cara”.
— Por que?
— É assim que o meu pai chama minha mãe quando está zangado.
— Como posso chamá-la, então?
— Bem... Deixe-me pensar! Lizzie para todos os dias. Minha Pérola para os domingos. E Deusa Divina, mas só em ocasiões especiais.
— E como devo chamá-la quando estiver zangado? Sra. Darcy?
— Não... Não. Só pode me chamar de Sra. Darcy quando estiver totalmente, profundamente e absurdamente feliz.

Ele aproxima seu rosto do dela e, sorrindo, repete a primeira pergunta:

— Como se sente esta noite... Sra. Darcy?

Darcy a beija na testa.

— Sra. Darcy?

Beijando sua bochecha direita, diz:

— Sra. Darcy?

Depois, seu nariz.

— Sra. Darcy?

Beija sua bochecha esquerda.

— Sra. Darcy.

E, finalmente, os dois se beijam.


É claro que na obra não há beijo... mas não podemos negar que esse final seria ma-ra-vi-lho-so, não é?!?!?!

É isso! Até a próxima, meninas!

P.S.: Algumas meninas ficaram enlouquecidas com a cena acima... então, aqui está o vídeo. Não precisam ameaçar a minha vida!!! hehehe! :P

Assistam!


video

sábado, 1 de agosto de 2009

E a lista de livros aumenta...

Nesse tempo em que fiquei sem internet, aproveitei para atualizar a minha lista de compras. E, encontrando alguns livros no Estante Virtual, não resisti e comprei. Aí vão as minhas novas contribuições para a manutenção desse vício.

1. Marc Levy - Encontrar Você;

Marc Levy traz de volta os personagens que encantaram o mundo na história de amor sobrenatural de seu romance de estréia "E Se Fosse Verdade...". Lauren, totalmente curada do acidente que a deixou à beira da morte, é agora uma grande neurocirurgiã. A identidade do homem que encontrou sentado à sua cabeceira assim que voltou do coma, no entanto, ainda permanece um mistério. E todos, inclusive sua mãe, se recusam a responder às suas perguntas. Enquanto isso, após uma temporada na França, o arquiteto Arthur resolve retornar a São Francisco. Se a vida oferecesse uma segunda chance aos dois, será que, apesar de todos os riscos, eles saberiam aproveitá-la?

Agora poderei saber o final dessa linda história de amor... Ninguém merece ficar enlouquecida!!! hehehe!



2. P. C. Cast e Kristen Cast - Marcada;

1º livro da série
The House of Night.

Zoey, uma garota de 16 anos, acaba de receber uma marca que vai transformar a sua vida por completo. Zoey terá que se afastar de seus amigos e de tudo aquilo que fazia parte da sua vida até então. A menina vai se transformar em vampira e usufruir de poderes que ela nem imaginava possuir. Mas para isso ela precisa suportar o difícil período de transformação, caso contrário morrerá.



3. Danielle Steel - O Fantasma;

O arquiteto americano Charlie Watson radicado em Londres volta à sua terra natal, arrasado com o fim de um casamento perfeito de dez anos. De férias, Charlie acaba deparando-se com uma antiga construção - um castelo construído por um conde francês para sua amante, Sarah Ferguson, cuja história vai sendo descortinada à medida em que lê os diários da condessa. Com isso, Danielle Steel narra duas histórias paralelamente - a da vida de Sarah Ferguson que, assim como Charlie, fugira de Londres após um destruitivo casamento com um aristocrata inglês. E a de Charlie, que tenta reconstruir sua vida sentimental após o fim de seu casamento.



4. Ann Brashares - A Irmandade das Calças Viajantes;

Era uma vez um par de calças. Mas essas, as Calças Viajantes, têm o poder de fazer coisas grandiosas. E aqui está justamente a história de quatro amigas que colocam em prática esse poder. Lena se faz acompanhar pelas Calças em sua viagem à Grécia. Tibby convida as Calças para um papel especial no "sacomentário", espécie de documentário que pretende dirigir para mostrar tudo que é capaz de incomodá-la bastante. Bridget, em um ato de coragem, veste as Calças na colônia de férias em que está na Califórnia, esperando receber aquela "forcinha" para uma conquista amorosa. Carmen sente vergonha ao perceber que as Calças testemunharam sua transformação em enteada malvada quando as férias de verão não correm como o previsto. Quatro grandes amigas, o melhor verão de suas vidas e as calças mágicas que realizam todos os sonhos.

Recentemente, assisti ao filme que foi inspirado nesse livro. Quatro Amigas e Um Jeans Viajante é uma história tão tocante que me deu vontade de ler para saber mais sobre essas meninas.

5. Lynsay Sands - O Amor... É Cego?

Adrian Montfort, o conde de Mowbray, sabia que a bela e estabanada lady Clarissa Crambray podia ser perigosa. Ela era, na verdade, um desafio. Mas era exatamente o desafio que ele precisava...Clarissa sempre desejou encontrar um noivo, mas sua madrasta queria mais ainda que a enteada encontrasse alguém disposto a se casar com ela. Clarissa concordava que os óculos escondiam a beleza de seu rosto, mas se ela seguisse o conselho da madrasta e não os usasse, como iria enxergar? Já causara confusão suficiente para merecer um apelido infame nos círculos sociais, em função de sua deficiência visual. Todos os possíveis pretendentes pareciam sair correndo... Até que de repente apareceu um cavalheiro disposto a dançar com ela. Um homem elegante, atraente, misterioso... E Clarissa se vê a tropeçar... no amor!

Gosto muito do humor da Lynsay... e esse livro parece ser bem romântico e ainda engraçado. Há melhor combinação???

Bem... é isso. Mais livros com coração que, com certeza, aparecerão por aqui.

Até mais!!! :)